Currently sorted By last update ascending Sort chronologically: By last update change to descending | By creation date

A ESCOLA, O MEIO ENVOLVENTE E A CIDADANIA IV

by João Polido - Sunday, 13 November 2022, 4:05 PM
 
EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA
A ESCOLA, O MEIO ENVOLVENTE E A CIDADANIA IV
 
No Agrupamento de Escolas de Fronteira, a componente curricular de Cidadania e Desenvolvimento, será abordada tendo em consideração os seguintes pressupostos comuns, não obstante a existência de diversos ciclos de ensino:
    • Decorre de práticas sustentadas no tempo e não de meras intervenções pontuais.
    • Está integrada no currículo, nas atividades letivas e não-letivas, nas práticas diárias da vida escolar e sua articulação com a comunidade.
    • Assenta em práticas educativas que promovem a inclusão.
    • Apoia-se no desenvolvimento profissional contínuo dos e das docentes.
    • Envolve alunos e alunas em metodologias ativas e oferece oportunidades de desenvolvimento de competências pessoais e sociais.
    • Está integrada nas políticas e práticas da escola democrática envolvendo toda a comunidade escolar.
    • Promove o bem-estar e a saúde individual e coletiva.
    • Envolve o trabalho em parceria com as famílias e as comunidades.
    • Está alinhada com as especificidades de alunos e as prioridades da comunidade educativa.
    • Apoia-se na monitorização e avaliação de forma a garantir efetividade e participação.
Essencialmente a abordagem da componente curricular de Cidadania e Desenvolvimento terá como objetivos:
    • Desenvolver competências pessoais e sociais.
    • Promover pensamento crítico.
    • Desenvolver competências de participação ativa.
    • Desenvolver conhecimentos em áreas não formais.
Na prossecução desses objetivos presume-se a possibilidade de criação de uma nova atitude face à escola, consubstanciada em modos diferentes de ser e estar que proporcionarão a formação de uma atitude cívica individual (identidade cidadã, autonomia individual, direitos humanos), bem como beneficiará o relacionamento interpessoal (comunicação, diálogo) e o relacionamento social e intercultural (democracia, desenvolvimento humano sustentável, globalização e interdependência, paz e gestão de conflitos).
 
CIDADANIA
 
O processo contempla uma forma flexível de organização das turmas e constitui uma das principais medidas da Educação para a Cidadania do Agrupamento. Assim, promove-se esta medida na disciplina de: Cidadania e Desenvolvimento (1.º ano); Cidadania e Desenvolvimento (2.º ano); Cidadania e Desenvolvimento (3.º ano); Educação para a Cidadania (4.º ano); Cidadania e Desenvolvimento (5.º ano); Cidadania e Desenvolvimento (6.º ano); Cidadania e Desenvolvimento (7.º ano); Cidadania e Desenvolvimento (8.º ano); Cidadania e Desenvolvimento (9.º ano).
 
Consultar documento na integra

CIENCIALIZA-TE IV

by João Polido - Sunday, 13 November 2022, 4:08 PM
 
CIENCIALIZA-TE IV - CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS
1.º ciclo do ensino básico
 
O projeto “Ciencializa-te II” surge como consequência do relatório da avaliação externa do agrupamento (IGEC 2014) onde vem referido que “uma das áreas onde o Agrupamento deve incidir prioritariamente os seus esforços para a melhoria é a utilização regular de metodologias de ensino ativas e experimentais, como ferramenta de aprendizagem”.
 
Este projeto pretende ir ao encontro, também, às finalidades do Projeto Educativo, tais como:
    • Promover a motivação e o sucesso escolar em todos os níveis de ensino;
    • Promover entre a escola sede e o respetivo polo um espírito de agrupamento;
    • Estimular a articulação intra e interciclos.
 
Pretende-se igualmente, criar novos hábitos de estudo e motivação no conjunto dos alunos, nomeadamente através da:
    • Criação de métodos de trabalho rigorosos e cooperativos;
    • Explicação científica de fenómenos naturais (dissolução, flutuação combustão e propriedades dos materiais…
    • Recolha, organização, tratamento e representação de dados das experiências realizadas;
    • Diversificação de atividades de acordo com os vários conteúdos programáticos.
 
A promoção de atividades experimentais com base nas orientações do Currículo Nacional do Ensino Básico (2001), que apontam para o desenvolvimento de experiências de aprendizagem relacionadas com várias temáticas será uma prioridade de modo a contribuir para uma educação global dos alunos.
 
Inicialmente abrangerá os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico, reforçando a articulação entre ciclos e no futuro poderá alargar-se a outros ciclos de ensino.
 
Ciencializa-te
 
O projeto contempla uma forma flexível de organização das turmas e constituiu uma das principais medidas do plano de ação estratégica do Agrupamento. Assim, manteve-se esta medida incluída do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, na disciplina de Estudo do Meio, com recurso a um sistema rotativo dos docentes do 1.º Ciclo pelas diferentes turmas.
 
Consultar documento na integra

CONSOLIDAR A MUDANÇA... APRENDER MATEMÁTICA

by João Polido - Sunday, 13 November 2022, 4:12 PM
 

DOMÍNIO DE AUTONOMIA CURRICULAR (DAC)

CONSOLIDAR A MUDANÇA... APRENDER MATEMÁTICA (@TREVE-TE)

“Consolidar a Mudança... Aprender Matemática (@treve-te)”, surge como consequência do relatório da avaliação externa do agrupamento (IGEC 2014) “A implementação de estratégias concertadas entre os diferentes órgãos e estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica, de modo a contribuir para a melhoria dos resultados dos alunos” e do projeto “Projeto em Contexto de Mudança... Aprender Matemática”.
O domínio de autonomia curricular (DAC) tem como objetivo reformular e inovar estratégias que possibilitem aos docentes de Matemática do Agrupamento a melhoria do ensino prestado dentro e fora das salas de aula, sendo criado um elo de ligação entre a escola, a família e os parceiros da comunidade local. 
 
Os docentes do Departamento de Matemática e Ciências Físicas e Naturais consideram que é importante continuar a promover estratégias de ensino e de aprendizagem, capazes de assegurar uma melhoria dos desempenhos dos alunos que evidenciam maiores dificuldades de aprendizagem, não esquecendo o apoio e o incentivo aos alunos que revelam bons desempenhos.
 
DAC M
 
O domínio de autonomia curricular (DAC) contempla uma forma flexível de organização das turmas e constituiu uma das principais medidas do plano de ação estratégica do Agrupamento. Assim, manteve-se esta medida incluída do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, na disciplina de Matemática (5º, 6º e 7º anos), com recurso a horas de crédito ou a horas remanescente de componente letiva a distribuir (a componente letiva de cada docente de carreira tem de estar completa, não podendo, em caso algum, conter qualquer tempo de insuficiência).
 
Consultar documento na integra

DOMÍNIO DE AUTONOMIA CURRICULAR (DAC7)

by João Polido - Sunday, 13 November 2022, 4:15 PM
 

APRENDEMOS JUNTOS (DAC7)

Áreas de confluência de trabalho interdisciplinar e ou de articulação curricular

O projeto que agora se apresenta desafia todos a continuar um trabalho conjunto iniciado há alguns anos que, tendo sido difícil, tem sido reconhecido pela sua qualidade e excelência. O PAFC permite-nos continuar a experimentar novas metodologias e práticas, pois dá-nos a possibilidade de aprofundar a autonomia nesta matéria.
 
A grande novidade será a autonomia dada à escola para decidir sobre a fusão de disciplinas, realização de semanas temáticas, projetos interdisciplinares ou disciplinas semestrais. A flexibilização curricular é uma redefinição das aprendizagens essenciais.
DAC7
 
O projeto contempla uma forma flexível de organização das turmas e constitui uma das principais medidas do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular do Agrupamento. Assim, promove-se esta medida nas disciplinas de: Português, Geografia, Ciências Naturais e Educação Visual (7.º Ano) com recurso a horas de crédito ou a horas remanescente de componente letiva a distribuir (a componente letiva de cada docente de carreira tem de estar completa, não podendo, em caso algum, conter qualquer tempo de insuficiência).
 
Consultar documento na integra